O primeiro dia da 47.ª edição da ModaLisboa arrancou com estampados de mamilos e cartazes feministas mas terminou de luzes apagadas, pouco tempo depois de Ricardo Preto regressar em dose dupla.
Às 23h59 desta sexta-feira as luzes falharam no primeiro dia da 47.ª edição da ModaLisboa. O Pátio da Galé apagou-se para lançar o primeiro perfume masculino da apresentadora Cristina Ferreira num desfile surpresa, mas só depois de Ricardo Preto regressar em dose dupla. Com todos os holofotes a que tem direito, o criador português voltou a integrar o calendário oficial da Lisbon Fashion Week com dois desfiles individuais (de homem e mulher) depois de falhar a edição passada, “por condições contratuais com a rede de lojas de departamento Rustan’s,” como disse nos bastidores ao Observador.
Na apresentação masculina para a próxima estação primavera/verão 2017, que decorreu esta sexta-feira pelas 23h00, desfilou um homem urbano que veste peças confortáveis em tons de azul, verde, preto e branco. “A coleção que estou a apresentar na ModaLisboa é Ricardo Preto para a Rustan’s”, explica em entrevista. “Há cerca de um ano fui convidado para integrar a cadeia como designer sénior e aceitei o convite.” Um novo rumo para a marca de autor que o levou a desenhar roupa mais funcional, acessórios práticos e sapatos versáteis — peças produzidas da Europa diretamente para o mercado asiático.

É uma sensação muito boa ver a nossa roupa a ser produzida em quantidades de toneladas e encontrar várias pessoas vestidas na rua com Ricardo Preto”, conta o designer antes do desfile de homem.



You may also like

Back to Top