O regresso ao passado marca a tendência da moda 
Ricardo Preto, estilista de moda, este ano foi uma das caras da ModaLisboa. Entrou na moda como vitrinista, embora a sua paixão seja desenhar roupa e desenvolver novas colecções. Em Outubro de 2005 apresentou a sua primeira colecção no Portugal Fashion e este ano foi o responsável pela criação do vestido de noiva desenhado para a campanha da Vista Alegre.

P: Como se define como estilista? O que caracteriza o seu trabalho?
R: A minha grande preocupação consiste no conforto, na qualidade dos materiais e na procura de um novo corte e silhueta. Tento partir do conceito clássico de costura para chegar a um novo conceito.

P: Como classifica a moda 2008?
R:Penso que impera o “be yourself”. Cada vez mais a moda se caracteriza pela procura de um novo conceito de styling. Mantém-se a preocupação de agradar a todas as pessoas, o que implica uma oferta cada vez mais vasta e diferenciada por parte dos criadores. Julgo que a grande evolução da moda irá acontecer com a chegada dos tecidos e da costura inteligente.

P: Quais os aspectos mais importantes no design de um vestido de noiva: o corpo, as tendências da moda, o sítio da festa, o tipo de casamento, o orçamento…
R: Todos, julgo que por essa mesma ordem!

P: Qual o procedimento habitual com as cliente (noivas): apresenta várias propostas para um vestido?
R: Primeiro tento conhecer um pouco da personalidade da noiva, ao que se seguem as propostas criativas. Uma vez aprovado o modelo, segue-se a escolha de materiais, as provas do vestido e, finalmente, a entrega.

P: Qual considera ser a tendência de vestidos de noiva 2008?
R: O “minimal retro”. Penso que há uma tendência para a simplificação dos modelos, o que significa que os vestidos terão cada vez menos aplicações, pois a grande aposta será feita na qualidade dos tecidos e do corte. Simultaneamente, existe um regresso ao passado e uma grande influência da moda típica dos anos 20, 40 e 50.

P: O que acha que mais mudou neste últimos anos, em termos de moda nupcial?
R: Estamos numa época que se caracteriza pela liberdade total, sem preconceitos. Hoje é possível vestir-se o que se quiser, tanto para uma festa como um casamento. Não há limitações nem imposições.

P: O que mais o inspira nas suas criações?
R: A movimentação, a energia e o acting das pessoas. Para além disso, inspiro-me sempre em música. Cada colecção tem um mote relacionado com a música. As imagens relacionadas com a vida nas cidades e nas aldeias isoladas também influenciam as minhas colecções.

P: Em termos de estilistas, é influenciado por Karl Lagerfield e Yves Saint Laurent. O que mais admira nestes criadores?
R: Ambos acrescentaram novidades à história da moda, ambos criaram novas silhuetas e novos conceitos. Em Karl Lagerfeld as suas silhuetas são marcadas pela fusão da cultura Italiana com a Francesa e pela procura de modernidade. Em Yves Saint Laurent influencia-me a cor e o corte.

P: Como caracteriza as suas clientes (modernas, actuais, ousadas, tradicionais, apreciam a moda, originais…)?
R: Tenho todo o tipo de clientes. Como estou no princípio da minha carreira, é natural a variedade de clientes, o que me muito me agrada.

P: Também desenha ou aconselha os acessórios da noiva (véu, sapatos)?
R: Aposto num serviço completo! Desenho o véu e aconselho todos os acessórios. Escolho o modelo de sapatos e mando forrar.

P: Quanto tempo demora entre a visita de uma cliente e a apresentação de um vestido?
R: Conforme o vestido, mas demora normalmente um mês a mês e meio.

P: Qual o preço médio de um vestido concebido por Ricardo Preto?
R: Conforme o tipo de vestido, varia bastante.


You may also like

A LINGUAGEM UNIVERSAL DE RICARDO PRETO in Fashionup.pt
2017
Ricardo Preto - coleção inspirada no amor in Vip.pt
2017
Ricardo Preto in DN
2017
Meam by Ricardo Preto SS 2016
2015
Ricardo Preto for Summer 2017 in People Asia
2017
Ricardo Preto, Verão 2017 | Senhora in Máxima Portugal
2016
Meam by Ricardo Preto in VOGUE.pt
2015
Ricardo Preto for Rustan’s in Philippine Tatler
2016
Meam by Ricardo Preto Inverno 2014 in Máxima.pt
2013
Azulejos numa peça de Ricardo Preto in Up Magazine
2013
Back to Top