Tem feito um percurso discreto, marcado por passos seguros e decisões que lhe valeram o reconhecimento da indústria e a admiração dos fashionistas. A moda sempre esteve presente na sua vida e desde que se conhece que se interessa por este universo e que gosta de «desafios estéticos». Mas formou-se em arquitetura e foi apenas após frequentar um curso de corte e costura com a mestre Maria Emília Sobreira e um workshop de handbags na conceituada Central Saint Martins, em Londres, que Ricardo Preto assumiu definitivamente e sem reticências a sua paixão mais antiga.
Desenhar uma coleção para a marca Amarras foi o primeiro passo, seguindo-se malas criadas para a espanhola Perteguaz e chapéus e acessórios para os designers Dino Alves e Osvaldo Martins. Depois de apresentar duas coleções no Manobras de Maio, entrou no calendário da ModaLisboa em março de 2006 e, desde então, apresenta sazonalmente as suas coleções na semana da moda de Lisboa. Aliás, não se cansa de destacar a importância que tem, para a sua afirmação, ser presença assídua na ModaLisboa e no Portugal Fashion. 

«Conforto, qualidade, estilo e intemporalidade é o que pretendo atingir»

Workaholic, é totalmente dedicado ao trabalho, o seu grande amor. Para Ricardo Preto não existe horário de trabalho, as horas esticam e tornam-se elásticas para dar resposta a todas as solicitações. Além das clientes, que diariamente recebe no atelier, o estilista desenvolve todos os anos quatro coleções de vestuário, quatro de sapatos, duas de banho e envolve-se ainda em dois a três espetáculos, entre teatro e dança.
A inspiração desperta a qualquer hora e pode ser desencadeada por «uma música, um filme, uma imagem, uma frase, um personagem, um ambiente». Profundamente inspiradores são também os tecidos, os materiais. «O toque, a cor, a textura, a composição, o padrão, a transparência, brilho, todas estas características e comportamentos determinam como o tecido pode ser trabalhado», funcionando como um catalisador criativo. Acordados os sentidos, «a máquina fica toda em movimento» e é tempo de «criar silhuetas, cabelos, maquilhagem e todo o look», que vão dar vida e forma à ideia que nasceu. Chega então a hora de concretizar e desenhar. Desenhar roupa para ser usada, feita a pensar em mulheres que se apaixonam pelas peças que compram, de tal forma que as usam repetidamente. «Conforto, qualidade, estilo e intemporalidade é o que pretendo atingir».
Com a mente em constante ebulição e as ideias sempre a fluir, em 2010 Ricardo Preto somou a Meam by Ricardo Preto ao seu rol de criações. Fruto de um encontro de ideias entre o estilista e a indústria, a marca é inspirada na mulher contemporânea. O sucesso junto do público já garantiu um espaço na luxuosa Loja das Meias e a venda em países como Espanha, França e Itália.
É precisamente na Meam by Ricardo Preto que desenha as suas únicas peças dedicadas ao público masculino, apesar de no passado, no início da sua carreira, também ter criado coleções para homem. «Mas imagino muitas vezes a linha de homem Ricardo Preto», confessa. Para já, porém, o que sonha para a sua marca é a internacionalização. Definindo-se acima de tudo como alguém que está de bem com a vida ? «sou um homem feliz» ?, o criativo diz ser uma pessoa objetiva, «o mais focado possível e, em simultâneo, muito sonhador», pelo que estão reunidas as condições essenciais para que o sonho se torne real e a marca Ricardo Preto rompa as fronteiras nacionais e conquiste o mundo com as suas propostas sensuais e sofisticadas.

You may also like

Ricardo Preto for Rustan’s in Philippine Tatler
2016
Ricardo Preto, o homem urbano in Move notícias
2016
Ricardo Preto, Verão 2017 | Homem in Máxima Portugal
2016
Ricardo Preto na ModaLisboa_LUZ in Stars online.pt
2017
Ricardo Preto SS 2016 in Máxima.pt
2015
Noiva por Ricardo Preto in Casamentoclick.com
2008
Ricardo Preto Teve «Whole Lotta Love» in ELLE.pt
2017
Ricardo Preto SS 2014 in Vogue Portugal
2013
Ricardo Preto, Verão 2017 | Senhora in Máxima Portugal
2016
RICARDO PRETO in Caras.pt
2016
Back to Top