Estampados e linhas descontraídas, mas sempre polidas marcaram uma coleção onde Ricardo Preto diz que “fez o que quis”.

Ouvindo o seu instinto e seguindo os seus gostos, o modo mais fácil de descrever a primavera-verão 2014 do criador nacional é que ela é o seu mais instintivo ADN: usou as silhuetas que gosta, as tonalidades que preferiu, os estampados que sempre quis usar.

“Há vários verões que tenho usado estampados e quis desta vez explorá-los mais, misturando-os. Desde que descobri o printing não quero outra coisa”, brinca. “ E nesta estação quis aproveitar para escolher os padrões que mais gosto e que tinha muita vontade de aplicar.”

Nas silhuetas, o modus operandi intuitivo repete-se: sem minar aquela que é a linha da mulher Ricardo Preto - descontraída, mas sofisticada - o designer introduziu formas tão rígidas como casacos estruturados e versáteis, mas também figuras tão fluidas como as de djellabas e caftans.

As transparências das sedas coexistem com o conforto dos algodões, e nos sapatos - uma parceria feliz com a Clays -, o feeling despojado equilibra a feminilidade dos looks.

You may also like

As silhuetas geométricas de Ricardo Preto in Lux.pt
2017
Preto for Rustan’s in Business World Ph
2017
Ricardo Preto Exclusive to Rustan's in istorya.net
2016
Ricardo Preto for Silhouette in Modavisão.com
2015
Clay's x Ricardo Preto in Máxima Portugal
2016
Ricardo Preto | ModaLisboa Legacy in Vogue Portugal
2014
Nova coleção de fardas no Bairro Alto Hotel in Ambitur
2017
Ricardo Preto, o homem urbano in Move notícias
2016
Meam by Ricardo Preto Inverno 2014 in Máxima.pt
2013
Ricardo Preto, Verão 2017 | Senhora in Máxima Portugal
2016
Back to Top