​​​​​​​“Quando comecei a fazer ModaLisboa, apresentava homem e mulher juntos, fi-lo durante 3 estações, mas depois achei que não fazia sentido, acho que o que faz sentido é separar as duas vertentes. E agora apareceu o parceiro ideal para tal”. A Rustan’s.
É a segunda vez que Ricardo Preto está a fazer uma coleção em exclusivo para a Rustan’s, uma cadeia de department storesnas Filipinas e Ásia que trouxe sete novos pontos de venda para o criador nacional. Com a nova colaboração, esta edição da ModaLisboa vê não só o regresso de Preto, como ganha duas apresentações do designer: Homem e Mulher.
A de Homem fechou o primeiro dia de desfiles desta ModaLisboa “Together” e Ricardo Preto explicou o que mudou – das inspirações ao conceito – desde que a Rustan’s entrou na sua história: “A grande diferença no meu trabalho, neste momento, para o modo como funcionava há um ano atrás prende-se com o método – saber que primeiras silhuetas e cores entram na loja, por exemplo, conhecer o meu consumidor…”, explica-nos. Acrescenta que, dentro do novo grupo, estudou-se o cliente Ricardo Preto, procurou-se descobrir quem é o homem Ricardo Preto e definiu-se o ADN da marca. E sim: há, claro, uma preocupação em vender de uma forma diária – e isso não mina a qualidade de um bom designer, defende.
Sobre o seu “Homem”, explica que é o marido da Mulher Ricardo Preto: é masculino e clássico, mas despojado e descontraído.
“É a minha filosofia do walk on by: sofisticados, os tecidos, matérias primas ótimas, viscoses, seda, algodões trabalhados… mas tudo muito confortável, pensada para a cidade, é uma coleção city para o homem que trabalha na cidade”.
Walk on by é, agora sem surpresa, o nome para esta estação: “inspirado na necessidade de se sentir seguro e confortável na sua própria pele, o homem urbano encontra nesta coleção a facilidade de um guarda-roupa adaptável a qualquer situação. Composta por peças funcionais, em tons de azul e verdes, preto e branco, feitas para serem usadas por pessoas que querem sentir-se como elas próprias, em qualquer momento da sua vida.”, descreve o comunicado.
Nesta nova etapa, o nome Ricardo Preto tornou-se muito mais negócio: fez-se a evolução do cliente da marca e há um lado business-oriented que há um ano atrás não havia. Mas é 50% criativo, 50% business? “O Ricardo Preto é sempre 100% criativo”. Os outros é que fazem a gestão de um nome que dá agora um novo passo para um estabelecimento mais feroz no mercado.
Por ora, um mercado que se restringe ao Oriente, mas que Preto quer que chegue à ponta ocidental da Europa:”pode ser casmurrice minha, mas eu quero que a minha marca tenha o mesmo sucesso em Portugal“.


You may also like

Ricardo Preto procura o amor na nova coleção in NIT.pt
2017
ModaLisboa: o primeiro dia teve Amor in TimeOut.pt
2017
Ricardo Preto ss17 in VOGUE.pt
2016
Azulejos numa peça de Ricardo Preto in Up Magazine
2013
Ricardo Preto, Verão 2017 | Senhora in Máxima Portugal
2016
ModaLisboa Luz: Ricardo Preto in Vogue.pt
2017
Meam by Ricardo Preto SS 2016
2015
ModaLisboa Luz: Editor’s pick in Vogue.pt
2017
Nova coleção de fardas no Bairro Alto Hotel in Ambitur
2017
Lado a lado in ELLE PT
2017
Back to Top